Coca-Cola Brasil investe R$ 1,6 bi em reciclagem

A Coca-Cola Brasil planeja investir R$ 1,6 bilhão em programas de reciclagem e recolhimento de embalagens no período entre 2016 e 2020. Do valor anunciado, R$ 1,2 bilhão serão aportados no período de 2018 a 2020. A operação brasileira vai aderir à nova política global de embalagens anunciada pela companhia na sexta-feira.

"Essa é uma agenda que a companhia tem trabalhado há muitos anos. A ação agora vai envolver três frentes, o reúso, o redesenho e o reaproveitamento de embalagens", afirmou Andrea Mota, diretora de sustentabilidade da Coca-Cola Brasil.

Os recursos serão investidos na ampliação das linhas de garrafas retornáveis, em equipamentos de fábrica, na compra de vasilhames, em cooperativas de reciclagem e ações para obter o engajamento de consumidores. "Muito do investimento será voltado à compra de linhas fabris para aumentar a produção de embalagens retornáveis", afirmou Andrea. De acordo com a executiva, as embalagens retornáveis respondem por 20% do total de embalagens da Coca-Cola no Brasil, enquanto em 2016, o percentual ficou em 15%. A meta agora é chegar a 30% até 2020.

Na parte de redesenho, a companhia pretende reduzir a quantidade de plástico usado por garrafa. As garrafas hoje já têm 20% menos plástico do que as embalagens produzidas há dez anos, segundo a companhia.

A direção da empresa também pretende ampliar a reciclagem de materiais. Hoje, segundo Andrea, 35% do material das embalagens PET é reciclado. Nas latas de alumínio e garrafas de vidro, 60% do material é reciclado.

Além da reciclagem, a Coca-Cola Brasil informou que 51% das embalagens produzidas no país são reaproveitadas pela própria empresa ou por outras indústrias. A companhia trabalha para chegar a 66% de embalagens reutilizadas ou recicladas até 2020. Em 2016, esse percentual era de 36%. O avanço, segundo a companhia, foi obtido com o aumento da participação de embalagens retornáveis, uso de resina reciclada para produção de garrafas e apoio a 200 cooperativas de reciclagem no país.

A meta global da Coca-Cola Company é reaproveitar 100% de suas embalagens até 2030. "O mundo tem um problema de embalagem e, como todas as empresas, temos a responsabilidade de ajudá-lo a resolver", afirmou em comunicado James Quincey, presidente da Coca-Cola Company.

"A Coca-Cola Brasil decidiu adotar uma meta para 2020, porque a companhia precisa trabalhar pesado desde agora", disse Andrea.

Globalmente, a Coca-Cola Company informou que já realizou ações, como produzir garrafas com material reciclado ou menos plástico. Até 2030, o sistema Coca-Cola também pretende fazer garrafas com uma média de 50% de conteúdo reciclado.

A companhia informou que vai trabalhar em parceria com os parceiros globais Ellen MacArthur Foundation's New Plastics Economy Initiative, The Ocean Conservancy/Trash Free Seas Alliance e World Wildlife Fund. Localmente, a companhia vai buscar parceiros para motivar os consumidores a reciclar mais embalagens. 

Fonte: Valor Econômico